Acesso ao principal conteúdo
São Tomé e Príncipe

São Tomé: FMI denuncia dívida oculta

Logo do Fundo Monetário Internacional
Logo do Fundo Monetário Internacional REUTERS/Yuri Gripas

O Fundo Monetário Internacional acusa o executivo do ex-primeiro-ministro, Patrice Trovoada, de ter escondido um buraco financeiro que agravou as contas do país.

Publicidade

As acusações são feitas pela chefe da missão do FMI para São Tomé, Xiangming Li, que diz que foram descobertas despesas na ordem dos 3% do Produto Interno Bruto do país que que não tinham entrado nas contas que tinham sido apresentadas anteriormente ao FMI.

Uma missão conjunta do FMI, Banco Mundial e Nações Unidas encontra-se no país a avaliar a situação macroeconómica do país e está a manter vários encontros com a classe política, empresarial e da sociedade civil.

A entidade financeira pediu o empenho de todos para ajudar o governo a enfrentar tempos difíceis que se avizinham. Sobre as acusações que foram feitas, não houve até ao momento qualquer reacção das autoridades judiciais do país sobre esta informação.

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.