Acesso ao principal conteúdo
Desporto

Yazaldes Nascimento, sonho olímpico para luso-são-tomense

Áudio 06:20
Yazaldes Nascimento, atleta luso-são-tomense (direita com a camisola verde).
Yazaldes Nascimento, atleta luso-são-tomense (direita com a camisola verde). OLIVIER MORIN / AFP

Contagem decrescente para os Jogos Olímpicos de Tóquio no Japão que vão decorrer no Verão do próximo ano. Os atletas já estão focados nesse objectivo mas para isso têm de conquistar o seu lugar.No atletismo, garantir um lugar, é garantir os resultados mínimos impostos. Para isso os atletas participam a várias provas.No passado fim-de-semana decorreu o meeting de Charléty, em Paris. O luso-cabo-verdiano Nelson Évora foi sétimo classificado no triplo salto com 16,82 metros, numa prova ganha pelo norte-americano Will Claye com 18,14 metros estabelecendo assim um novo recorde no evento parisiense.Nos 100 metros cinco portugueses participaram na prova, sendo que apenas Diogo Antunes chegou à final onde terminou no oitavo e último lugar com 10,34 segundos.Na estafeta 4×100 metros, composta por Carlos Nascimento, Diogo Antunes, Frederico Curvelo e Yazaldes Nascimento, os portugueses cortaram a meta em quarto lugar, com um tempo de 39,24 segundos, marca distante do apuramento para os Mundiais.A RFI falou com Yazaldes Nascimento, atleta de 33 anos, luso-são-tomense, que participou nos Jogos Olímpicos de 2004 na Grécia com as cores de São Tomé e Príncipe, antes de passar a representar Portugal. À procura do apuramento para os Jogos Olímpicos, Yazaldes Nascimento admitiu que quer apurar-se com a estafeta portuguesa, mas também na prova individual dos 100 metros.De notar que o período para obtenção de mínimos para o atletismo encerra a 29 de Junho de 2020.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.