Acessar o conteúdo principal
Guiné Bissau

Primeiro ministo e chefe das Forças Armadas presos por militares.

O Primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Carlos Gomes Junior
O Primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Carlos Gomes Junior Reuters
Texto por: Úrsula Soares
2 min

O Primeiro ministro da Guiné Bissau, Carlos Gomes Júnior, foi preso esta manhã por volta das 10h30, hora local por um grupo de militares que invadiu o seu gabinete. Foi levado para o quartel general das Forças Armadas, na Fortaleza de Amura.

Publicidade

Neste momento, o Primeiro ministro está na sua casa, sob residência vigiada, tendo sido levado por militares, e onde aguarda julgamento.

Pouco depois do Primeiro ministro ter sido levado esta manhã por militares, um outro grupo de militares foi à sede da ONU em Bissau retirar, à força, Bubo Na Tchuto, o ex-Chefe da Armada, onde se encontrava refugiado, sob acusação de tentativa de golpe de estado.

Em declarações à imprensa, Bubo Na Tchuto afirmou que Zamora Induta, o chefe das forças armadas também foi preso por militares e que neste momento se encontra num lugar incerto.

Centenas de pessoas concentraram-se entretanto junto à sede do Governo, em protesto contra o que consideram ser um golpe de estado e em defesa de Carlos Gomes Júnior.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.