Mali

Exército da Mauritânia luta contra combatentes da AQMI no norte do Mali

RFI

De acordo com as informações disponíveis este Sábado à tarde, doze membros da AQMI, Al Qaeda do Magrebe Islâmico, morreram nesses combates que causaram igualmente dois mortos e quatro feridos no campo adverso.

Publicidade

Estas operações que estão a ser conduzidas pelo exército Mauritaniano desde esta sexta-feira no norte do Mali visam neutralizar os combatentes da AQMI, organização suspeita de estar por detrás do rapto na quinta-feira de sete estrangeiros, entre os quais cinco franceses. Apesar do início dos combates ocorrer pouco depois desses raptos, fontes de segurança da região referem que não existe nenhuma relação entre essas duas incidências. Ao analisar a situação vigente nessa zona, Mohamed Ahmed, analista Mauritaniano e professor universitário em Lisboa, refere que há uma falta de coordenação entre os países do Sahel na luta contra a AQMI.

Mohamed Ahmed, analista Mauritaniano e professor universitário em Lisboa

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.