São Tomé e Príncipe

São Tomé e Príncipe preocupado com tráfico de droga e pirataria

Barco de guerra americano a vigiar a costa da Somália
Barco de guerra americano a vigiar a costa da Somália (Photo : Reuters)

As preocupações do executivo são-tomense vieram agora a público em plena Assembleia Geral das Nações Unidas. Pela voz de Salvador dos Ramos, ministro dos Negócios Estrangeiros, São Tomé alertou para o fenómeno do tráfico de droga e para a pirataria nas suas águas.

Publicidade

O chefe da diplomacia de São Tomé e Príncipe justificou estes fenómenos pelo facto do arquipélago possuir uma vasta extensão de fronteira marítima. Para solucionar ou, pelo menos, para minorar as consequências destas duas problemáticas, Salvador dos Ramos propõe uma maior cooperação entre os países da região.

Recorde-se que estas preocupações das autoridades de São Tomé e Príncipe não são de todo novidade. A 6 de Setembro deste ano, no dia das Forças Armadas são-tomenses, o Presidente da República, Fradique de Menezes havia denunciado indícios preocupantes de consumo e tráfico de drogas no arquipélago. O tráfico de crianças foi outra das preocupações levantada. Na altura, o próprio chefe de Estado pediu o envolvimento de todas as forças do país na prevenção e repressão de tais crimes.

Abel Veiga, correspondente da RFI em São Tomé e Príncipe

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.