São Tomé e Príncipe

MLSTP-PSD convoca congresso extraordinário

Wikipédia

O partido da oposição, o MLSTP-PSD , convoca congresso extraordinário para o janeiro de 2011. José Viegas, secretário-geral do partido, diz que o congresso vem legitimar uma nova direção e definir estratégias para o futuro do partido.

Publicidade

Os membros do partido Movimento de Libertação de São Tomé e Príncipe/Partido Social Democrata, MLST-PSD, reuniram este fim de semana para juntos traçarem uma nova estratégia que confira ao partido um novo posicionamento na vida política de São Tomé.
Duas questões dominaram os trabalhos deste encontro, o primeiro passou pela legitimação de uma nova direção, o segundo pela criação de uma nova visão de futuro do partido.

Um futuro que se desenha incerto,  com a liderança do partido que continua em aberto, isto depois de Rafael Branco, não ter demonstrado grande interesse em se recandidatar. Porém, os membros do partido reiteraram a confiança no ex-primeiro-ministro são-tomense e convidaram-no para um novo mandato.

Um convite que  Rafael Branco, alegando algum desgaste político, declinou deixando a cadeira vazia na liderança do partido Movimento de Libertação de São Tomé e Príncipe/Partido Social Democrata, MLST-PSD.

Cabe agora à nova direção do partido encontrar um candidato para as novas eleições presidenciais. O calendário aponta o dia 27 de novembro como o dia para a apresentação dos candidatos. Atualmente já existem alguns nomes, no entanto nenhuma candidatura foi formalmente oficializada.
O novo líder do MLST-PSD será oficialmente apresentado no congresso do partido que terá lugar no início do próximo ano.

Sobre esta questão o jornalista Miguel Martins, entrevistou José Viegas, secretário-geral do MLST-PSD.

 

 

São Tomé e Príncipe

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.