Angola / RDC

Congoleses expulsos de Angola

Várias centenas de mulheres foram violadas, entre fim de Julho e início de Agosto de 2010, na RDC. Aqui, congolesas do campo de refugiados de Kitchanga, a Este do país, a 3 de Outubro de 2010.
Várias centenas de mulheres foram violadas, entre fim de Julho e início de Agosto de 2010, na RDC. Aqui, congolesas do campo de refugiados de Kitchanga, a Este do país, a 3 de Outubro de 2010. Photo: Katrina Manson/Reuters

Mais de 150 cidadãos da República Democrática do Congo dizem ter sido expulsos de Angola. Há relatos de mulheres violadas por autoridades angolanas.                                              As Nações Unidas alertaram para uma possível nova vaga de expulsões em massa, de cidadãos da República Democrática do Congo do território angolano.

Publicidade

O escritório de coordenação de assuntos humanitários da ONU (OCHA) em Kinshasa, informou no último fim de semana que suspeita que 200 cidadãos da República Democrática do Congo (RDC) foram expulsos de Angola, citando possíveis casos de violações, e a morte de dois congoleses.

Organizações não-governamentais disseram ter sido informadas de que dois homens foram mortos, e 30 mulheres violadas várias vezes, no decorrer da expulsão.

"Segundo as informações que nós tentamos verificar, mais de 150 congoleses da RDC chegaram esta semana à região de Tembo, na província de Bandundu, a 400 quilómetros a Sudoeste de Kinshasa, vindos de Angola, e teriam sido expulsos pelas autoridades angolanas", declarou Maurizio Giuliano, porta-voz da OCHA.

Num outro caso divulgado, o OCHA disse esta Quarta-Feira que as autoridades congolesas confirmaram que outros 40 cidadãos da RDC chegaram a Kasongo-Lunda, a cerca de 400 quilómetros de Tembo, depois de supostamente terem sido obrigados a deixar Angola.

No ano passado cerca de 160 mil congoleses foram expulsos de Angola, e 51 mil angolanos da República Democrática do Congo.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.