Angola / RDC

Angola desconhece expulsões em massa de cidadãos estrangeiros do país

Durante os primeiros nove meses de 2009, o Fundo das Nações Unidas para a População identificou 7500 casos de violação de mulheres e meninas.
Durante os primeiros nove meses de 2009, o Fundo das Nações Unidas para a População identificou 7500 casos de violação de mulheres e meninas. (Photo : RFI)

As autoridades governamentais angolanas dizem desconhecer a existência de alguma operação de expulsão em massa de cidadãos estrangeiros de Angola, como alertou esta Quarta-Feira as Nações Unidas (ONU).

Publicidade

Segundo o director para África e Médio Oriente do Ministério das Relações Exteriores, Nelson Cosme, o Governo angolano “não tem nenhuma informação que diga que está a decorrer no país a expulsão massiva de cidadãos estrangeiros”.

Nelson Cosme reagia, assim, ao alerta emitido pelas Nações Unidas para uma possível nova vaga de expulsões em massa entre Angola e a República Democrática do Congo.

As Nações Unidas referem que mais de 150 congoleses, incluindo 30 mulheres, alegadamente violadas, foram expulsas de Angola nos últimos dias.

Já o ministro do Interior de Angola, Sebastião Martins, apelou Quarta-Feira, em Luanda, a todos os cidadãos estrangeiros que se encontrem em situação ilegal para abandonarem o país “de forma voluntária”, sob pena de serem expulsos para os respectivos países.

Apesar do alerta lançado pela ONU, ciclicamente é o próprio Serviço de Migração e Fronteiras de Angola que divulga as expulsões do país, tendo o Ministério do Interior anunciado que foram gastos com este tipo de acções, nos últimos cinco anos, cerca de 10 milhões de dólares, em despesas relacionadas com transporte, alimentação, entre outras.

Os Estados Unidos da América apelram ontem a Angola para investigar as suspeitas de violações de mulheres deportadas para a República Democrática do Congo, observando que os dois países tinham o dever de proteger mulheres e crianças.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.