Moçambique

Moçambique inicia campanha de vacinação contra a mosca negra

Uma seringa e a sua agulha
Uma seringa e a sua agulha ZaldyImg/Flickr/Wikipédia

Mais de 70 mil pessoas vão ser abrangidas pela campanha de vacinação contra a mosca negra que teve início esta semana em Moçambique. A medida vai incidir especialmente nos distritos de Guro e Tambara, em Manica, no centro de Moçambique e faz parte da campanha nacional de vacinação.

Publicidade

Cerca de 70 mil pessoas dos distritos de Guro e Tambara vão ser abrangidas pela vacina, que tem como efeito retardar o desenvolvimento da doença. A campanha de vacinação é gratuita e prevê atingir uma média diária de seis mil pessoas nestes dois locais.

De acordo com as autoridades de saúde moçambicanas, em 2010, nestes dois distritos, mais de 70 mil pessoas foram picadas pela mosca negra, um inseto que abunda na região. A infeção provocada pela mosca negra leva a lesões graves na pele, à deficiência visual e provoca cegueira. Sublinha-se que a picada pela mosca negra é a quarta causa mundial da cegueira evitável.

Em 2007, de acordo com um estudo do Ministério da Saúde, Zambézia, Tete, Cabo Delgado e Niassa eram as províncias que apresentavam mais casos de picadas da mosca negra. Todavia, a erradicação da problemática em Moçambique não é uma questão de fácil resolução. Isto porque o facto de o país fazer fronteira com dois estados endémicos, o Malawi e a Tanzânia, coloca-o numa situação de vulnerabilidade.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.