Moçambique

Moçambique reduziu em dois milhões casos de malária

Anophèle, mosquito responsável pela Malária
Anophèle, mosquito responsável pela Malária James D. Gathany/Wikipédia

Peritos de oito países africanos debatem a situação da malária e a erradicação da doença no continente. Em Maputo, os especialistas avaliam os progressos alcançados pelos países da região e identificam as prioridades a serem abordadas tendo em vista a eliminação da malária na África Austral.

Publicidade

Os diretores e gestores dos Programas Nacionais de Controlo da Malária, dos países-membros da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC), debatem no Centro de Conferências das Telecomunicações de Moçambique, em Maputo, os próximos passos na luta contra a malária.

Em Moçambique, à semelhança de outros países da SADC como Angola, Namíbia, Botswana, Suazilândia, África do Sul, Zâmbia e Zimbabué, a doença contabiliza de ano para ano altos prejuízos
De acordo com Nurbai Calú, diretora nacional do Programa de Combate à Malária do Ministério da Saúde de Moçambique, esta problemática «é um desafio para a economia do país».

Nurbai Calú, diretora nacional do Programa de Combate à Malária do Ministério da Saúde de Moçambique

 Os dados apresentados neste encontro revelam que, de 2007 a 2010, Moçambique reduziu os casos de malária de seis para quatro milhões por ano. Ou seja, uma redução em dois milhões de casos nos últimos três anos. Uma evolução positiva que é vista como um sinal claro de que é possível eliminar a doença em África.

Nurbai Calú, diretora nacional do Programa de Combate à Malária do Ministério da Saúde de Moçambique

Moçambique aproveitou ainda esta Reunião Internacional sobre a Malária para apresentar o seu projeto de ação para eliminar a doença. Neste sentido, o país está a desenhar programas específicos para locais como a ilha de Inhaca, de Moçambique e de Ibo.

Todavia, no caso moçambicano, o défice de recursos financeiros não permite alcançar uma cobertura nacional de pulverização intra e extra domiciliária. Facto que é apontado como uma das principais causas para o fracasso do controlo da malária no país.
 

Com a colaboração do nosso correspondente em Maputo, Orfeu Lisboa

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.