Ataque em Cabinda foi em legítima defesa, diz a FLEC

Bandeira da Frente de Libertação do Estado de Cabinda
Bandeira da Frente de Libertação do Estado de Cabinda cabinda.chez.com

A facção da FLEC, Frente de Libertação do Estado de Cabinda, leal a Nzita Tiago, reivindicou o ataque da última Segunda-Feira, contra as Forças Armadas Angolanas, que escoltavam trabalhadores de uma companhia de petróleo.

Publicidade

Para Joel Batila, secretário-geral da FLEC, foi em legitima defesa, que atacaram militares angolanos, e garante que os ataques vão continuar, ate se iniciarem as negociações.

Joel Batila, secretário-geral da FLEC, entrevistado por Liliana Henriques

Uma emboscada contra as Forças Armadas de Angola, a 8 de Novembro, terá provocado a morte de 12 militares angolanos.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.