Guiné Conacry decreta estado de emergência

De jeunes sympathisants de Cellou Dalein Diallo brûlent des pneus dans Conakry, le 15 novembre 2010.
De jeunes sympathisants de Cellou Dalein Diallo brûlent des pneus dans Conakry, le 15 novembre 2010. AFP/ISSOUF SANOGO

A Guiné Conacri está em estado de emergência. A resolução foi tomada pelo presidente de transição, o General Sekouba konaté, e anunciada via televisão por um porta-voz da presidência . A decisão segue-se a atos de violência político étnicos que já  provocaram a morte a sete pessoas

Publicidade

A decisão segue-se a atos de violência político étnicos relacionados com o anúncio dos resultados provisórios da segunda volta das presidenciais, ganha pelo opositor histórico Alpha Condé com 52,5 por cento dos votos contra 47,5 por cento do antigo primeiro-ministro Cellou Dalein Diallo.

A violência voltou a sair à rua, ontem,  registaram-se confrontos em alguns bairros de Conacri, que tiveram como resultado a morte de mais três pessoas. Assim sendo, desde o anúncio dos resultados provisórios oficiais, por parte da Comissão Eleitoral Nacional Independente, sete pessoas já perderam a vida.
Recorde-se, que já a campanha foi marcada por tensões étnicas entre os apoiantes de Diallo, na sua maioria da etnia peul, à sua semelhança, e os de Conde, da étnica malinka.

Entretanto, quase como uma forma de acalmar os ânimos Alpha Condé, o candidato vencedor destas presidenciais, já veio a publico propor a criação de um governo de Unidade Nacional. O opositor histórico dos sucessivos regimes de Conacri, voltou assim a estender a mão ao seu adversário Cellou Dalein Diallo.

No que concerne à intenção de Alpha Condé, a aliança de Diallo não fecha a porta. Membros influentes da coligação já admitiram que para o bem do país, estariam dispostos a trabalhar sobre a orientação de Alpha Condé.

De salientar, porém, que do lado do candidato derrotado, os resultados ainda não foram totalmente aceites. Alguns acreditam que o Supremo Tribunal irá inverter a tendência, depois de analisar as alegadas acusações de fraude cometidas durante o escrutínio.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.