Acessar o conteúdo principal
África

Navio com destino a Moçambique pirateado

Moçambique
Moçambique Nuno Ibra/Flickr
Texto por: RFI
2 min

Cinco piratas somalis raptaram um navio que tinha como destino o Porto da Beira, na província central de Sofala, em Moçambique. A polícia moçambicana está a investigar o caso de rapto, embora tenha afirmado que não tem conhecimento da existência de piratas na costa moçambicana.

Publicidade

 

A polícia moçambicana está a investigar o caso de um grupo de cinco piratas somalis que, fazendo-se transportar em duas lanchas rápidas, raptou, no último sábado, um navio que seguia com destino ao Porto da Beira, na província central de Sofala.

Segundo Raul Freia, porta-voz do comando geral da polícia em Maputo, “não existe um caso evidente da atividades dos piratas na costa moçambicana, mas dado conhecer o sequestro pela Força Naval da União Europeia na Somália, EURONAVFOR / Somália de que um navio teria sido raptado ao largo da costa tanzaniana, na fronteira com Moçambique, esta é uma situação que preocupa as autoridades nacionais”.
 

O ataque ao navio batizado pelo nome de “MV PANAMÁ”, proveniente do porto de Dar-es-Salam, na Tanzânia, segundo a Forca Naval da União Europeia para a Somália, ocorreu a cerca de 80 milhas náuticas, 128 quilómetros, oeste da fronteira tanzaniano-moçambicana.

O MV PANAMA um navio para o transporte de contentores com sede nos estados unidos da América, transportava na altura 23 tripulantes, todos de nacionalidade birmanesa mas que até ao momento nada se sabe sobre o estado da tripulação.

De acordo a Forca Naval da União Europeia para a Somália, que por sinal tem a missão de escoltar navios de marinha mercante, barcos da união africana e também protegem navios vulneráveis no golfo do éden e no oceano Índico, este é o segundo ataque no extremo sul da Tanzânia, ao largo da costa moçambicana no corrente ano e por isso as autoridades policiais e de defesa da soberania de Moçambique prometem acompanhar o desenrolar do caso com bastante atenção.

Orfeu Lisboa, Correspondente em Maputo

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.