Costa do Marfim

Laurent Gbabo é o Presidente constitucional - José Eduardo dos Santos

Propaganda dos candidatos Laurent Gbagbo (Esq.)  e Alassane Ouattara (Dir.) aquando da segunda volta das presidenciais na Costa do Marfim, 21 de Novembro de 2010.
Propaganda dos candidatos Laurent Gbagbo (Esq.) e Alassane Ouattara (Dir.) aquando da segunda volta das presidenciais na Costa do Marfim, 21 de Novembro de 2010. Sia Kambou / AFP

O Presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, defendeu que Laurent Gbagbo é o Presidente constitucional da Costa do Marfim e rejeitou qualquer intervenção militar no país, em noticia avançada pelo Jornal de Angola.

Publicidade

O Presidente falava Quinta-Feira, em Luanda, na cerimónia tradicional de cumprimentos de Ano Novo do Corpo Diplomático acreditado em Angola.

José Eduardo dos Santos defendeu que Gbagbo deve manter-se no poder até à realização de novas eleições, como estabelece a lei eleitoral daquele país.

"Nos termos da lei, o Conselho Constitucional deveria recomendar a realização de novas eleições no prazo de 45 dias, mas assim não procedeu e divulgou resultados que davam vitória a outro candidato", referiu no seu discurso o Presidente angolano.

A União Europeia anunciou ontem novas sanções contra o ainda presidente da Costa do Marfim, Laurent Gbagbo.

Os seus bens na Europa foram congelados, bem como os de 84 colaboradores próximos de Gbagbo, e ainda os de 11 grupos económicos.

Alassane Ouattara, reconhecido pelas Nações Unidas como o vencedor das eleições presidenciais na Costa do Marfim, apelou à utilização da força para derrubar o seu rival, Gbagbo.

O primeiro-ministro já nomeado por Ouattara, Guillaume Soro, em declarações ao semanário "Jeune Afrique", alegou que sem intervenção militar, o país conheceria a guerra.

Angola, por seu lado, através do seu presidente, José Eduardo dos Santos, veio a público alegar que foi Laurent Gbagbo o vencedor das eleições presidênciais costa marfinenses.

Um cenário aqui analisado por Elias Mateus Isaac, Director da Fundação "Open Society".

Elias Mateus Isaac, Director da Fundação "Open Society", entrevistado por João Matos

Elias Mateus Isaac analisou também A missão que Alassane Ouattara enviou esta semana à capital angolana, Luanda.

Elias Mateus Isaac, Director da Fundação "Open Society", entrevistado por João Matos

Para mais informações complementares, poderá ouvir o programa Panorama Africano, também sobre a Costa do Marfim, através do link: http://www.brasil.rfi.fr/africa/20101228-costa-do-marfim-presidentes-do-benim-serra-leoa-e-de-cabo-verde-em-abidjan-em-missao

Ou ainda a analise de Corsino Tolentino, diplomata e coordenador do Iinstituto da África Ocidental, na Cidade da Praia, destacando o papel diplomático de Cabo Verde na crise costa-marfinense: http://www.brasil.rfi.fr/africa/20110101-gbagbo-nao-cede-pressoes?quicktabs_2=1

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.