Tunísia/Justiça

Começou hoje em Túnis processo à revelia contra ex-presidente Ben Ali

O processo contra o ex-presidente Ben Ali e sua mulher Leila Trabelsi começou hoje no Tribunal de Túnis.
O processo contra o ex-presidente Ben Ali e sua mulher Leila Trabelsi começou hoje no Tribunal de Túnis. AFP/FETHI BELAID

Começou hoje na Tunísia o julgamento à revelia do ex-ditador Ben Ali, de sua mulher Leila Trabelsi e familiares, que seguem refugiados na Arábia Saudita. A defesa do ex-presidente vai tentar adiar o processo por desvio de fundos, roubo e detenção de armas.  

Publicidade

O processo iniciado hoje no Tribunal de Túnis é o primeiro de uma série contra o ex-presidente Ben Ali e sua mulher Leila Trabelsi. O casal, que está foragido na Arábia Saudita, está sendo acusado à revelia por desvio de fundos, roubo de bens públicos, detenção de armas e drogas, crimes passíveis de 5 a 20 anos de prisão.

Após a fuga de Ben Ali da Tunísia em 14 de janeiro, 27 milhões de dólares, jóias, armas e drogas foram encontrados em dois palácios do ex-presidente. A defesa de Ben Ali vai pedir um adiamento do processo considerado histórico pela imprensa tunisiana. Um outro processo que será aberto posteriormente na Justiça Militar acusa o ex-presidente e familiares de homicídio e tortura, entre outras coisas, crimes que podem ser punidos com a pena de morte.

Saindo da atitude discreta que adotou desde a sua fuga, Ben Ali contestou com determinação no domingo as acusações. Um comunicado de seu advogado declara que esse processo "visa desviar a atenção do tunisianos da desordem que reina no país." O ex-presidente, que dirigiu a Tunísia com mão de ferro durante 23 anos, também afirma que fugiu do país para evitar um "confronto fratricida" e que em breve irá revelar detalhes de sua fuga.
 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.