Acessar o conteúdo principal
CABO VERDE/ÁFRICA LUSÓFONA

Cabo Verde reúne ex-estudantes da Casa do Império

Casa dos estudantes do Império em Lisboa
Casa dos estudantes do Império em Lisboa Expresso das ilhas
Texto por: RFI
4 min

Decorre até esta sexta-feira em Cabo Verde uma série de actividades para assinalar os 50 anos sobre a fuga dos esudantes da Casa do Império em Portugal. Um acontecimento que acelerou a luta pela independência dos actuais países africanos de língua oficial portuguesa.

Publicidade

A 29 de Junho de 1961 estudantes de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe em Portugal fugiram da Casa do Império onde residiam em Lisboa.

Os mesmos acabaram por ser presos a 1 de Julho em Espanha. Madrid teria sofrido pressões na altura para libertar os 50 implicados que rumaram até França de onde seguiram para os respectivos países.

Um caso que teria permitido alertar o mundo para a situação em que viviam os territórios africanos sob administração portuguesa.

A luta pelas independências passaria em Angola, Guiné-Bissau e Moçambique por três guerras de libertação, processos que só terminariam com a emancipação destes cinco territórios em 1974/75.

Para assinalar a efeméride deslocaram-se até à ilha cabo-verdiana de Santiago vultos de relevo da emancipação da África lusófona, caso do antigo presidente moçambicano Joaquim Chissano ou de Francisco Van-Dunem, ex primeiro-ministro angolano.

Odair Santos, correspondente na Cidade da Praia, acompanha esta celebração.

Odair Santos, correspondente em Cabo Verde

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.