Acessar o conteúdo principal
Moçambique / Transportes

Chapas bloqueiam um dos principais eixos da capital de Moçambique

"Altas taxas" e "subornos" alegadamente aplicados pela Polícia Municipal são o motivo do protesto
"Altas taxas" e "subornos" alegadamente aplicados pela Polícia Municipal são o motivo do protesto DR
Texto por: Liliana Henriques
4 min

Alguns operadores de transporte semi colectivo, vulgo "chapas", paralisaram hoje a rota Benfica/Museu em protesto contra alegadas cobranças ilícitas por parte da polícia municipal. De acordo com a imprensa local, centenas de pessoas ficaram sem transporte e geraram-se filas de espera naquele eixo de Maputo.

Publicidade

E' a terceira vez no espaço de um ano que os trabalhadores deste sector optam pela paralisação No primeiro semestre de 2011 e no passado mês de Novembro, alguns chapas já tinham protestado pelos mesmos motivos. Durante a última paralisação, o porta-voz da polícia de Maputo David Manhiça, teria referido que não compete aos agentes efectuar cobranças.

Por outro lado, ao considerar que as referidas cobranças não são ilegais, Luís Munguambe, vice presidente da FEMATRO, Federação Moçambicana dos Transportadores Rodoviários, principal organização representativa do sector, declara não ter sido avisado de que se desencadearia essa acção de protesto. Ao dessolidarizar-se do movimento, este responsável declara que "é preciso privilegiar o diálogo".

Luis Munguambe, vice presidente da FEMATRO

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.