Acessar o conteúdo principal
MOÇAMBIQUE

Caso Carlos Cardoso volta a dar que falar em Moçambique

portaldeangola.com
Texto por: RFI
4 min

Ayob Satar, Manuel dos Anjos Fernandes e Carlitos Rachid, condenados à prisão por estarem envolvidos no assassínio do jornalista moçambicano Carlos Cardoso, poderão sair segunda-feira sob liberdade condicional. O número de culpados a ter liberdade condicional neste caso sobe agora para quatro.

Publicidade

Carlos Cardoso, jornalista moçambicano e fundador do jornal Metical, foi assassinado a 22 de Novembro de 2000 por causa das investigações que andava a fazer sobre o desvio de 3,7 milhões de euros do Banco Comercial de Moçambique.

Hoje ficámos a saber que três homens condenados à prisão, Ayob Satar, Manuel dos Anjos Fernandes e Carlitos Rachid, vão ter direito à liberdade condicional, isto após ter cumprido metade da pena de prisão.

Após Vicente Ramayo, libertado com as mesmas condições a 24 de Janeiro, são mais três acusados a saírem da prisão.

Mais pormenores com o nosso correspondente em Maputo, Orfeu Lisboa.

Correspondência de Orfeu Lisboa

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.