MOÇAMBIQUE

Renamo reitera críticas ao Governo moçambicano

Fernando Mazanga, porta-voz da Renamo
Fernando Mazanga, porta-voz da Renamo

15 ex-guerrilheiros da Renamo foram libertados, eles que tinham sido detidos na passada quarta-feira após serem desarmados pela polícia em Chimoio, no centro do país. Os indivíduos foram libertados, mas as armas continuam sob guarda policial.

Publicidade

As tensões continuam em Moçambique entre o Governo e a Renamo.

Apesar de 15 ex-guerrilheiros terem sido libertados, a Renamo continua a tecer duras críticas ao Governo Moçambicano.

Neste ambiente, ficamos a saber que pelo menos 67 membros da Renamo anunciaram a saída do movimento por discordarem da intenção do maior partido da oposição moçambicana de boicotar as eleições autárquicas e gerais.

Para ouvir a entrevista realizada por João Matos de Fernando Mazanga, porta-voz da Renamo, que critica as detenções e diz que o Governo moçambicano desrespeitou os acordos de Roma.

Entrevista de Fernando Mazanga

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.