União Africana/ Etiópia

Chefes da diplomacia preparam cimeira da UA

Sede da União Africana em Addis Abeba, Etiópia
Sede da União Africana em Addis Abeba, Etiópia Liliana Henriques/RFI

Arrancou nesta quarta-feira em Addis Abeba, na Etiópia, a vigésima terceira sessão ordinária do Conselho Executivo da União Africana. Na sessão de abertura, a presidente da Comissão da União Africana, Nkosazana Dlamini Zuma, destacou os passos registados para a paz e prosperidade do continente.

Publicidade

Sob o mote Pan-Africanismo e o Renascimento Africano, está reunido até amanhã, na sede da União Africana -UA- na capital etíope, a terceira sessão ordinária do conselho executivo. No discurso de abertura do encontro a presidente da Comissão da União Africana, Nkosazana Dlamini Zuma, falou na necessidade de reforçar a integração económica do continente. A questão foi igualmente abordada pelo secretário executivo da Comissão Económica das Nações Unidas para África, Carlos Lopes.

Uma abertura virada essencialmente para números, que antecedeu o início dos trabalhos à porta fechada dos titulares da diplomacia africana, reuniões técnicas sob os pontos que devem constar da agenda da cimeira de Chefes de Estado e Governo, a decorrer no próximo fim-de-semana.

O porta-voz da delegação angolana, Mário Augusto, cujo país preside o Conselho de paz e Segurança da União Africana, disse que Angola considera que a questão do apoio ao Sahara Ocidental, deve fazer parte da agenda da UA, assim como o embargo a Cuba que é defendido por Moçambique. O responsável político desvendou ainda as propostas do Uganda e do Quénia que tem a ver com o Tribunal Penal Internacional, foram consensuais perante todos os membros. De fora terá ficado a República Democrática do Congo. O relato no terreno com a nossa enviada especial Liliana Henriques.

Correspondência de Addis Abeba

 

Ainda na cerimónia de abertura a presidente da Comissão da União Africana, Nkosazana Dlamini Zuma, lembrou que o continente africano está no caminho do crescimento e desenvolvimento.

Nkosazana Dlamini Zuma, presidente da Comissão da União Africana

 

Este ano, em Addis Abeba, a vigésima primeira cimeira especial de Chefes de Estado e de Governo, decorre no quadro do quinquagésimo aniversário da União Africana, data a ser celebrada no próximo sábado. O ministro das Relações Exteriores de Angola, Georges Chicoty, comenta a efeméride, todavia lembra que a agenda da independência politica do continente africano ainda não esta concluída.

 

Georges Chikoty, ministro das Relações Exteriores de Angola

 


 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.