Moçambique

Falhas no sistema de recenseamento criam tensão em Moçambique

Maputo, capital de Moçambique
Maputo, capital de Moçambique Liliana Henriques / RFI

O Secretariado Técnico de Administração Eleitoral de Moçambique reconhece a existência de várias  falhas técnicas no recenseamento eleitoral, que decorre desde o dia 25 de Maio. No entanto, promete resolver as deficiências o mais depressa possível.

Publicidade

Iniciado há poucos dias, o recenseamento para as próximas eleições autárquicas de Novembro, terminará no próximo dia 25 de Junho, e o escrutínio decorrerá em 53 municípios. No entanto, muitos postos de recenseamento ainda não começaram a funcionar, por múltiplas razões : problemas no material informático, impressoras dos cartões de eleitor, ou tinteiros.
Em conferência de imprensa, o Diretor-geral do STAE, Felisberto Naife, afirmou que a instituição tomou as medidas necessárias para que o recenseamento possa decorrer normalmente a partir da próxima semana.
Os pormenores, com o correspondente da RFI em Maputo, Orfeu Lisboa :
 

Correspondência de Moçambique

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.