Acessar o conteúdo principal
Angola

Os 7 jovens "Revolucionários" de Angola vão apresentar recurso

Os 7 jovens "Revolucionários"
Os 7 jovens "Revolucionários" Maka Angola
Texto por: Liliana Henriques
4 min

Cerca de uma semana depois da sua libertação condicional, os sete jovens do Movimento Revolucionário conseguiram juntar os 15 400 Dólares da caução imposta pelo tribunal, na sequência de um amplo movimento de solidariedade da sociedade civil a favor do qual designadamente o antigo Primeiro-ministro Angolano Marcolino Moco e o Eurodeputado Português dos verdes Rui Tavares deram uma contribuição.

Publicidade

Detidos uma primeira vez durante algumas horas a 19 de Setembro quando tentavam manifestar em Luanda por mais justiça social, estes jovens tornaram a ser presos quando estavam a ser entrevistados por jornalistas que acabaram por ser também detidos no mesmo momento sob a acusação de "distúrbios".

Encarcerados durante aquele fim-de-semana, acabaram por ser soltos no dia 23 de Setembro contra o pagamento de uma fiança de cerca de 2000 Dólares por pessoa. Agora já em liberdade, os jovens aguardam uma nova convocação pela justiça, preparam-se para apresentar um recurso e também tencionam formalizar uma queixa contra a polícia por maus tratos, conforme explicou à RFI um dos 7 jovens "Revolucionários", Adolfo Campos.

Adolfo Campos, membro do Movimento Revolucionário

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.