São Tomé e Príncipe

Desvio de fundos afecta eleições são-tomenses de 2014

O fundo de contrapartida é contituído pelas verbas da venda do arroz ofertado pelo Japão
O fundo de contrapartida é contituído pelas verbas da venda do arroz ofertado pelo Japão telanon.info

Desvio de 14 mil milhões de dobras do fundo de contrapartida resultante da venda de arroz ofertado pelo Japão, condiciona o financiamento das eleições autárquicas, regionais e legislativas de 2014.

Publicidade

Um desvio de fundos da ordem dos 14 mil milhões de dobras, o equivalente a 572 mil euros, terá ocorrido há cerca de um ano no fundo de contrapartida resultante da venda de arroz ofertado pelo Japão. O alerta foi dado por um deputado nacional, Pires Neto, que apresentou provas do sucedido.

Acontece que este fundo constitui a habitual fonte de financiamento dos actos eleitorais são-tomenses o que levanta preocupações quanto à preparação das eleições autárquicas, regionais e legislativas marcadas para 2014.

Numa altura em que o governo são-tomense começa a dar os primeiros passos para realizar o recenceamento de novos eleitores, o Japão condiciona o financiamento das eleições a esclarecimentos sobre o destino dos fundos desviados. Entretanto, o executivo avançou algum dinheiro para que a Comissão Eleitoral inicie os trabalhos de actualização dos cadernos eleitorais.

Mais pormenores com a Hélia Fernandes, nossa correspondente em São Tomé e Príncipe.

Correspondência São Tomé e Príncipe - Hélia Fernandes

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.