Acessar o conteúdo principal
São Tomé e Príncipe

"Navio -fantasma" não teria chegado a São Tomé e Príncipe

Texto por: RFI
3 min

O jornal cabo-verdiano “A Nação” revelou que o navio « Rotterdam », que tinha saído do Porto da Cidade da Praia em Setembro, fora localizado em São Tomé e Príncipe. Tudo leva a crêr que o seu suposto desaparecimento tenha sido "apenas uma táctica ligada ao crime".  As autoridades são-tomenses desmentem a presença da embarcação neste país.

Publicidade

O jornal « A Nação » apurou que o destino do “Rotterdam” não era a ilha da Boavista, e não transportava apenas carga de uma empresa de refrigerantes, como tinha sido declarado. O navio transportava mais de uma tonelada de cocaína, que deveria ser transbordada para outra embarcação, no alto mar.

Ainda segundo  o jornal cabo-verdiano, todos os tripulantes do « Rotterdam » sabiam do plano, mas "algo terá corrido mal", pelo que o capitão do navio, Florentino Neves, "que conhece bem a Costa Ocidental africana", desviou a rota para São Tomé e Príncipe.

A correspondente da RFI em São Tomé e Príncipe, Hélia Fernandes, conta mais pormenores :

 

 

 

Correspondência de Hélia Fernandes

 

Resta acrescentar que o armador do navio cabo-verdiano garantiu hoje mesmo que os tripulantes vão regressar brevemente ao seu país.

Por seu lado as autoridades são-tomenses desmentiram que o navio tenha sido localizado neste país da África equatorial.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.