Acessar o conteúdo principal
Moçambique

Blindados nas ruas de Maputo causam controvérsia

Vista da Praça da Independência e do Conselho Municipal de Maputo
Vista da Praça da Independência e do Conselho Municipal de Maputo http://noticias.sapo.mz
Texto por: RFI
2 min

Carros blindados foram esta terça-feira vistos nas ruas de Maputo para grande espanto e perplexidade dos citadinos. Entretanto, o ministro brasileiro da defesa, Celso Amorim, reuniu-se com o homólogo moçambicano e reafirmou a promessa de apoio militar ao país.

Publicidade

As autoridades moçambicanas não tardaram em reagir à presença de carros blindados nas ruas de Maputo. Enquanto o ministério da defesa apontava para carros pertencentes às Nações Unidas, a polícia moçambicana anunciava a retenção de 16 blindados que teriam entrado ilegalmente no país.

Mais pormenores com o nosso correspondente em Maputo, Orfeu Lisboa.

Correspondência Maputo - Orfeu Lisboa

Fonte do gabinete da representante da ONU em Moçambique viria a adiantar à Agência Lusa que os veículos militares vistos em Maputo pertencem às Nações Unidas e que seguem para o Mali para integrar a missão de pacificação do país.

Também esta terça-feira esteve em Moçambique o ministro brasileiro da defesa, Celso Amorim, com o intuito de reunir com o seu homólogo moçambicano Agostinho Mondlane. Celso Amorim afirmou que o Brasil cumprirá a promessa de doar três aviões de treino Tucano a Moçambique e que Maputo poderá contar com financiamento a médio e longo prazo para adquirir três aviões de guerra Super Tucano, estando também na mesa a venda de um simulador naval.

A nível de política interna, continua a gerar polémica a presença de Filipe Nyusi, candidato presidencial da Frelimo, na digressão do presidente moçambicano ao norte do país. As vozes críticas falam em campanha eleitoral "fora de tempo" e "com fundos do Estado". Hoje o diário O País acusa Nyusi de ter violado a lei eleitoral ao "adiantar-se 209 dias" face ao início da campanha eleitoral, que arranca a 29 de Agosto.

Sande Carmona, porta-voz do MdM (terceira força politica do país), em declarações a Isabel Pinto Machado, insiste que se trata de uma campanha às custas dos cofres de Estado.

Sande Carmona, porta-voz do MDM

Filipe Nyusi é, até ao momento, o único candidato anunciado às eleições presidenciais de 15 de outubro que deverão contar com o líder da Renamo, Afonso Dhlakama, e o presidente do MDM, Daviz Simango. O porta-voz do MdM, Sande Carmona, adiantou que Simango será eleito a 30 de Março como candidato às presidenciais de 15 de Outubro.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.