Acessar o conteúdo principal
Moçambique

Presidente moçambicano quer combater a insegurança no país

Polícia faz patrulha em Maputo.
Polícia faz patrulha em Maputo. REUTERS
Texto por: RFI
1 min

O presidente moçambicano, Armando Guebuza, exige à polícia moçambicana, a pôr cobro à onda de insegurança e actos de raptos e sequestros, contra a população moçambicana.

Publicidade

A poucos meses das eleições gerais de Outubro, com o conflito armado com a Renamo, ainda por resolver, o Presidente moçambicano, Armando Guebuza, Comandante Supermo das Forças da defesa e segurança, está igualmente preocupado, com a situação de insegurança que assola o país, pelo que apela à polícia moçambicana, a dar combate sem tréguas, aos criminosos que perturbam a paz de populações indefesas.

 

Jorge Cala, Comandante Geral da Polícia, já respondeu presente, declarando que as suas forças políciais vão reforçar a segurança da população moçambicana.

 

"O crime não compensa, porque por mais sofisticado que seja, os autores serão identificados, e exemplarmente, responsabilizados", acrescentou Jorge Cala, Comandante Geral da Polícia, sublinhando, que as suas forças, já conseguiram alguns resultados positivos, no combate a raptos e sequestros no país. 

 

De Maputo, o nosso correspondente, Orfeu Lisboa.

 

Orfeu Lisboa, correspondente em Maputo

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.