Acessar o conteúdo principal
São Tomé e Príncipe

Conferência internacional sobre petróleo e gás em São Tomé e Príncipe

DR
Texto por: RFI
7 min

Realizou-se hoje em São Tomé uma conferência internacional sobre petróleo e gás para assinalar os dez anos da existência da Agência Nacional de petróleo de São Tomé e Príncipe.

Publicidade

Durante este evento, foi anunciado que o Bloco 1 da zona conjunta de exploração entre a Nigéria e São Tomé e Príncipe poderá lançar a sua produção de petróleo nos próximos meses, estimando-se que ascenda a 100 milhões de barris por um período de pelo menos 30 anos.

Mais informações com Maximino Carlos.

Maximino Carlos, correspondente em São Tomé

Noutro aspecto, também esta segunda-feira se deu a continuação do debate parlamentar em torno da queixa apresentada junto do Tribunal Penal Internacional em meados deste mês pela ADI (Acção Democrática Independente) de Patrice Trovoada contra individualidades do Estado São-Tomense. Figuras como o Presidente da República ou o Primeiro-ministro são acusados pela ADI de perseguição política e violação da Constituição São-Tomense.

Encetado na sexta-feira, o debate parlamentar não chegou a ser produtivo, tendo sido marcado por uma forte tensão entre Levy Nazaré, secretário-geral da ADI, e o Presidente da Assembleia Nacional. Durante essa reunião, o partido de Patrice Trovoada referiu apenas que a sua queixa não visava o Estado São-Tomense, mas sim, pessoas com cargos de tutela. Em resposta, um dos visados por estas acusações, o Primeiro-Ministro Gabriel Costa qualificou, como já o tinha feito anteriormente, a atitude da ADI de "anti-patriótica" e o grupo parlamentar do MLSTP/PSD, principal partido que sustenta o governo, desafiou a ADI a apresentar provas do que avança.

Esta situação que não tem deixado de suscitar bastante controvérsia no país é interpretada por Óscar Baía, coordenador da Organização São-Tomense de Direitos Humanos, como sendo apenas uma tentativa de diversão por parte da ADI, este representante da sociedade civil considerando que os Direitos do Homem não estão em perigo em São Tomé e Príncipe.

Oscar Baía entrevistado por Liliana Henriques

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.