Acessar o conteúdo principal
Moçambique

Dhlakama: "na próxima semana saio das matas" em Moçambique

Armando Guebuza, Presidente da Repúbica de Moçambique e Afonso Dhlakama, líder da Renamo
Armando Guebuza, Presidente da Repúbica de Moçambique e Afonso Dhlakama, líder da Renamo comunidademocambicana.blogspot.com
Texto por: RFI
4 min

O líder da Renamo, Afonso Dhlakama, declarou esta sexta-feira, à televisão privada moçambicana, STV, que sai na próxima segunda-feira, do seu esconderijo, em lugar incerto, na região de Gorongosa.

Publicidade

Na entrevista, por telefone, ao canal STV, Dhlakama, disse que está apenas à espera do acordo nas negociações com o governo moçambicano, que pode ser anunciado, também, na segunda-feira, 28 de Julho.

 

Convém lembrar, que ainda esta sexta-feira, 25 de Julho, Rahil Khan, dirigente da Renamo, declarou à RFI, que só restava pouca coisa, cerca de 5 por cento, para que o acordo de negociações, ficasse concluído, e que Dhlakama estava em forma e de boa saúde.

 

Estas declarações do líder da Renamo, anunciando que sai das matas  na segunda-feira, servem para desmentir informações postas a circular nos últimos pelo jornal estatal moçambicano, "Notícias", segundo as quais, Dhlakama, pode "estar gravemente doente".

 

"Eu estou bem de saúde, não sei quem é que me quer ver morto", afirmou Afonso Dhlakama, ao canal privado STV, sublinhando ainda que estava com "saudades da sua família, sobretudo do seu pai, que também está em lugar incerto, perseguido pela polícia e pelo exército moçambicanos".

 

O Presidente da Renamo, Dhlakama, quer assim, entrar em campanha eleitoral, no quadro das eleições presidenciais de 15 de Outubro, em Moçambique.

 

De Maputo, o nosso correspondente, Orfeu Lisboa.

 

Orfeu Lisboa, correspondente em Maputo

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.