Acessar o conteúdo principal
Cabo Verde

Navio que transportava combustível afunda-se na ilha da Boa Vista

Ilha da Boa Vista, Cabo Verde
Ilha da Boa Vista, Cabo Verde www.caboverde.com
Texto por: RFI
4 min

O navio John Miller, da empresa cabo-verdiana de combustível Enacol, afundou-se na madrugada de hoje na ilha da Boa Vista, ao embater num rochedo a tripulação está a salvo, há no entanto  o risco de desastre ambiental.

Publicidade

O acidente terá acontecido no momento em que o navio se preparava para atracar no porto da ilha da Boa Vista, tendo embatido num rochedo. Um prefuração no casco acabou por ditar o afundamento da embarcação, mas a tripulação está a salvo. A questão que se coloca agora é o risco de vazamento de combustível o que seria um problema para o ambiente, uma vez que  o cargueiro transportava dois contentores com gasolina e outros dois com gás.

Um cenário que está a tentar ser evitado pela empresa de combustível Enacol, como garantiu o presidente Carlitos Fortes: " o navio transportava dois contentores com gasolina cheios e dois vazios e levava ainda  outros dois com gás. Não há risco, aquilo que nós tínhamos como combustível do navio de consumo próprio andava na ordem das quinze toneladas. De qualquer forma estamos a providenciar os meios necessários para poder retirar de lá o combustível e os meios igualmente necessários para um eventual derrame e controle de uma mancha de óleo".

Os responsável pela Enacol disse ainda que não há risco de ruptura de combustível nem de gás na ilha da Boa Vista: " temos um stock suficiente na ilha da Boa Vista que nos permite deixar a população relativamente descansada, nós vamos providenciar nos próximos dias alternativas, como é obvio, e desse ponte de vista não haverá problemas de maior".

Com o afundamento do navio John Miller, o presidente da Enacol reconhece que o prejuízo é muito grande e com custos avultados para a economia cabo-verdiana. Entretanto sabe-se que uma equipa técnica da Enacol foi para o local com o objectivo de realizar um relatório para apurar as causas do acidente, relatório esse que deve estar pronto no prazo de dez dias.

Mais informação com o nosso correspondente em Cabo Verde, Augusto Oliveira.

Correspondência de Cabo Verde

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.