Acessar o conteúdo principal
Cabo Verde

Cabo Verde : navio vindo da Serra Leoa de quarentena

Ilha de São Vicente
Ilha de São Vicente Miguel Martins
Texto por: RFI
6 min

Navio proveniente da Serra Leoa, está de quarentena ao largo da Ilha de São Vicente, como medida de prevenção contra a epidemia de febre hemorrágica ébola, que já causou mais de mil mortos em quatro países da África Ocidental.

Publicidade

Cabo Verde não registou ainda nenhum caso de infecção pelo vírus do ébola, mas o país reforçou as medidas de prevenção e de informação, e ontem (13/08) o Ministério da Saúde divulgou um Plano de Contingência, para fazer face a uma eventual epidemia no arquipélago.

O vírus do ébola tem até 21 dias de incubação, é por prevenção, que um navio de bandeira chinesa, que deixou a Serra Leoa a 31 de Julho, (um dos principais países atingidos pela epidemia, tal como a Guiné-Conacri, a Libéria e em menor escala a Nigéria) ficará de quarentena até dia 21 de Agosto, na Baía de Porto Grande, perto do Ilhéu dos Pássaros, ao largo da Ilha de São Vicente.

Tal foi confirmado hoje (14/08) pela ministra da saúde Cristina Fontes Lima, que afirmou "pusemo-lo de quarentena para terminar os 21 dias, já foi visitado pelas autoridades de saúde, confirmou-se que não havia ninguém com sintomas, mas pelo sim pelo não, deixa-se completar os 21 dias para poder ser liberado".

De momento Cabo Verde não vai encerrar as suas fronteiras, mas poderá eventualmente, se tal se justificar, impedir a entrada no arquipélago de pessoas oriundas dos quatro países africanos mais afectados pela epidemia de ébola.

Odair Santos, correspondente em Cabo Verde

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.