ANGOLA

Jovens pedem libertação de activistas angolanos

Luanda
Luanda Getty Images

 Um grupo de jovens que contesta o regime angolano saiu hoje às ruas de Luanda para exigir a libertação de três ativistas detidos há praticamente três semanas em Cabinda. Os jovens distribuiram panfletos mas não avançaram com manifestação. 

Publicidade

O Movimento dos Jovens Revolucionários tinha previsto uma manifestação mas acabou por limitar-se a distribuir panfletos face ao aparato policial, disse à RFI Adolfo Campos, um dos organizadores da acção.

O grupo queria exigir a libertação do activista José Marcos Mavungo,  do advogado Arão Tempo e do seu cliente Manuel Biongo, na sequência de uma marcha contra a alegada má governação e violação dos direitos humanos na província angolana de Cabinda.

Adolfo Campos denunciou as más condições em que estão detidos os ativistas e alertou para a necessidade de terem tratamento médico.

Adolfo Campos, parte 1

As várias manifestações programadas nos últimos meses, em Luanda, terminaram abortadas pela Polícia Nacional, por entre detenções e confrontos físicos com as autoridades. Adolfo Campos explicou o que motiva os activistas a continuarem a tentar manifestar-se e alerta que Angola poderá vir a assistir a uma "inssurreição popular".

Adolfo Campos, parte 2

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.