ANGOLA

UNITA recusa envolvimento com seita de Kalupeteka

José Julino Kalupeteka, líder da seita religiosa  "Sétimo Dia a Luz do Mundo"
José Julino Kalupeteka, líder da seita religiosa "Sétimo Dia a Luz do Mundo" DR

Foram hoje a enterrar os corpos dos nove agentes da Polícia Nacional angolana mortos a tiro no Huambo, alegadamente por elementos da igreja "Sétimo Dia a Luz do Mundo".  

Publicidade

Os agentes terão sido surpreendidos por elementos da seita religiosa conhecida por "Kalupeteca" quando na quinta-feira passada tentavam capturar o seu líder Julino Kalupeteca. O pastor de 52 anos foi posteriormente capturado pela Polícia Nacional, no Huambo.

A UNITA negou qualquer envolvimento neste confronto entre os seguidores da seita e a polícia angolana. Uma posição assumida pela direcção do maior partido da oposição angolana depois de terem sido divulgadas imagens de material de propaganda da UNITA no acampamento da igreja "Sétimo Dia a Luz do Mundo" e face a acusações de dirigentes políticos sobre um alegado envolvimento.

Alcides Sakala, porta voz e chefe das relações exteriores da UNITA, responsabiliza, em entrevista a João Matos, o MPLA pela existência de seitas no país e rejeita qualquer envolvimento do seu partido com a referida seita religiosa.

Alcides Sakala, porta-voz e chefe das relações exteriores da Unita, em Angola

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.