África do Sul/Justiça

Pistorius deixa a prisão para cumprir pena em regime domiciliar

Oscar Pistorius durante audiência no tribunal no dia 12 de setembro de  2014.
Oscar Pistorius durante audiência no tribunal no dia 12 de setembro de 2014. AFP/POOL/AFP/Archives

O ex-campeão paralímpico Oscar Pistorius deixou a prisão de Pretoria antecipadamente. Condenado em 2014 a 5 anos de detenção pelo assassinato da namorada, o atleta foi liberado na noite de segunda-feira (19), após somente um ano de prisão em regime fechado. Pistorius cumprirá o restante da sentença em prisão domiciliar. 

Publicidade

A saída de Pistorius da prisão estava prevista para esta terça-feira (20), mas a comissão de liberação decidiu antecipar a data para evitar uma superexposição midiática.

A lei sul-africana permite a prisão domiciliar após cumprimento de um sexto da sentença e a comissão decidiu a liberação antecipada do atleta na última quinta-feira.

Oscar Pistorius, de 28 anos, matou a namorada Reeva Steenkamp com 4 tiros. Apesar de sempre afirmar que confundiu a namorada com um ladrão que teria invadido sua casa, o atleta foi condenado por homicídio culposo.

Família "feliz"

O atleta, que teve seus dois pés amputados aos 11 anos de idade, se tornou conhecido mundialmente pelos seus feitos na pista e ao ser primeiro a competir com atletas não deficientes nos Jogos Olímpicos de Londres em 2012. Na ocasião, ele usou próteses de carbono e ficou comprovado que o atleta não teria vantagens em relação aos outros competidores.

A família de Pistorius comemorou o retorno do atleta à casa. "A família está feliz que Oscar tenha retornado à casa, mas insiste que ele continue a cumprir sua pena", afirmou a porta-voz da família, Anneliese Burgess. Ela fez a declaração à imprensa em frente à casa do tio do ex-atleta.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.