Entrevista exclusiva

"Devemos garantir novas eleições, se necessário com outros atores", diz Evo Morales à RFI

O ex-presidente boliviano, Evo Morales.
O ex-presidente boliviano, Evo Morales. REUTERS/Carlos Garcia Rawlins

Do México, o ex-presidente da Bolívia declarou em uma entrevista exclusiva à RFI que agora a prioridade é realizar novas eleições no país, mesmo que não participe delas. Por outro lado, Evo Morales rejeitou as acusações de "sedição" desta sexta-feira (22), do governo interino da Bolívia, e pediu garantias para retornar ao seu país.

Publicidade

James Blears, correspondente da RFI no México

“Fomos roubados do processo de mudança por enquanto, mas temos certeza de que isso está se recuperando. Por enquanto [é necessário] apenas garantir as novas eleições. E se necessário com outros atores políticos ”, disse Evo Morales à RFI em entrevista nesta quinta-feira (21).

Do México, onde recebeu asilo político, Morales também rejeitou a acusação do governo provisório, que denunciou Morales por "sedição e terrorismo", após o suposto apelo do ex-presidente para cercar La Paz através de bloqueios em uma transmissão de áudio por autoridades.

“Eles inventam processos, acusações de terrorismo, de sedição, e, no entanto, o povo organizado e unido permanecerá mobilizado - eu posso ouvi-lo e vê-lo - pelo bem da democracia e, fundamentalmente, pela defesa da vida. Com tantos mortos, a comunidade internacional sabe que há um massacre. Existem crimes contra a humanidade, portanto não pode haver impunidade ”, acrescentou o ex-presidente boliviano.

Repressão policial

Morales lamentou a repressão policial. “A direita tem que parar seus grupos violentos. Nem a polícia, nem as forças armadas devem ser manchadas com o sangue do povo. As armas não devem ser usadas contra o povo, elas devem defender a pátria. Lamento que tanto esforço para equipar as forças armadas seja usado contra o povo ”, afirmou.

Quanto a um eventual retorno à Bolívia, Morales condicionou-o a garantias. "Se não houver garantias do governo de fato, serão garantias da comunidade internacional", afirmou.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.