Socialista Bernie Sanders desiste da corrida à Casa Branca e dá espaço a Joe Biden

Captura de imagem de vídeo em que Bernie Sanders anuncia a suspensão de sua campanha presidencial em 8 de abril de 2020, de Burlington, Vermont.
Captura de imagem de vídeo em que Bernie Sanders anuncia a suspensão de sua campanha presidencial em 8 de abril de 2020, de Burlington, Vermont. Bernie Sanders Presidential Campaign/AFP

O senador socialista Bernie Sanders abandonou nesta quarta-feira (8) sua campanha pelo Partido Democrata para a eleição presidencial nos Estados Unidos, deixando o ex-vice-presidente Joe Biden sozinho para competir contra Donald Trump em 3 de novembro. 

Publicidade

"Hoje suspendi minha campanha. Mas, enquanto a campanha termina, a luta por justiça continua ", escreveu o senador independente de Vermont no Twitter. 

Essa desistência abre caminho para um duelo entre Joe Biden, 77, e Donald Trump, que, aos 73 anos, procurará realizar um segundo mandato de quatro anos.

Bernie Sanders, que ameaçou a campanha de Hillary Clinton, sua rival nas primárias de 2016, está sob forte pressão desde as grandes vitórias de Joe Biden em 17 de março na Flórida, Arizona e Illinois.

À esquerda dos Democratas

O senador de Vermont, que se define como socialista, com ideias que o colocam na ala esquerda do Partido Democrata, no entanto, dominou as primárias democratas de 2020 a princípio, mas sua candidatura rapidamente perdeu força com sua derrota na Carolina do Sul no final de fevereiro.

Quando Joe Biden começou a ganhar mais estados, os democratas moderados se reuniram gradualmente em torno do ex-vice-presidente, cuja experiência na administração de assuntos estatais também pode parecer um trunfo no meio da epidemia de coronavírus nos Estados Unidos.

Essa crise de saúde também interrompeu o calendário das primárias democratas, algumas eleições estaduais foram adiadas enquanto outras estão pendentes. 

Apoio a Biden

Logo após o anúncio de sua aposentadoria, Bernie Sanders prometeu "trabalhar com" Joe Biden, um "homem muito respeitável", para avançar sua agenda de esquerda firmemente para a Casa Branca.

"Hoje parabenizo Joe Biden, um homem muito respeitável, com quem trabalharei para promover nossas idéias progressistas", disse o senador em um discurso transmitido on-line de sua casa em Burlington, Vermont. 

Embora reconheça que "Joe Biden será o candidato escolhido" pelos democratas para enfrentar Donald Trump nas eleições presidenciais de 3 de novembro, Bernie Sanders anunciou que permaneceria na disputa pelas primárias restantes, a fim de acumular mais delegados que permitirá que ele "exerça uma influência significativa no programa do partido" durante a convenção democrata em agosto.

 

(Com agências internacionais)

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.