Cientistas políticos ainda duvidam da candidatura de Kanye West à Casa Branca

O rapper Kanye West anunciou neste sábado sua candidatura à presidência dos Estados Unidos
O rapper Kanye West anunciou neste sábado sua candidatura à presidência dos Estados Unidos AP - Michael Wyke

Centenas de milhares de usuários do Twitter reagiram ao anúncio do rapper e magnata americano do entretenimento Kanye West de apresentar a sua candidatura à presidência da República dos Estados Unidos. Kanye se tornou o nome com maior destaque na rede social, embora muitos usuários questionem se o artista seguirá com seu plano ou trata-se apenas de um golpe publicitário. 

Publicidade

“Se é o que ele diz, porque não? Ele pode tentar”, disse um morador de Nova York diante da candidatura inesperada.

“Se Donald Trump pode se candidatar, ele também pode. É uma questão de popularidade e de dinheiro. Eu votarei nele”, disse outro eleitor.

“Gosto muito de suas músicas, mas não da sua ideologia política”, afirmou outra moradora de Nova York.  

Kanye West, que na última eleição apoiou Donald Trump, surpreendeu os fãs ao anunciar que concorreria contra o republicano, que busca a reeleição. O marido de Kim Kardashian, estrela de really show, anunciou no sábado (4), dia da Independência dos Estados Unidos, que desafiaria Trump para a presidência dos Estados Unidos, em 2020. O casal já foi recebido por Trump na Casa Branca, em 2018.

“Agora devemos cumprir a promessa de confiar em Deus, unificar nossa visão e construir nosso futuro. Vou me candidatar a presidente dos EUA”, escreveu o músico em suas redes sociais, com o lema #2020VISION.

Kim Kardashian respondeu com um emoji da bandeira dos EUA, enquanto o CEO da empresa Tesla, Elon Musk, escreveu: "Você tem meu total apoio!"

Sem plano de governo, há 4 meses da eleição

West não ofereceu mais detalhes sobre a sua suposta campanha eleitoral, quatro meses antes das eleições de 3 de novembro, e não está claro se ele registrou oficialmente sua candidatura.

Para o professor James McCann, da Universidade West Lafayette, do estado de Indiana, “o mais fácil para o rapper seria se candidatar por um pequeno partido político”. Porém, West pode se apresentar como independente, ainda que a data para a apresentação desse tipo de candidatura já tenha passado em vários estados, como o Novo México e a Carolina do Norte.

“Há um longo caminho pela frente para nos convencer de que ele fala sério”, disse Larry Sabatto, diretor do Centro de Ciências Políticas na Universidade da Virgínia.

Aos 43 anos, West já havia mencionado a sua intenção de concorrer à presidência várias vezes. No ano passado, o rapper disse que concorreria em 2024. Em uma entrevista, disse que seu apoio a Trump havia sido uma maneira de estimular os democratas, anunciando, então, suas próprias ambições presidenciais.

West também falou sobre a sua saúde mental, particularmente a sua luta contra o transtorno bipolar, dizendo ao apresentador de entrevistas David Letterman que tinha "um cérebro torcido”.

Com informações da AFP

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.