Acessar o conteúdo principal

Festa de casamento nos EUA termina com 7 mortos infectados pela Covid-19

A igreja batista de Tri-Town, em Millinocket, no Maine, onde um casamento deixou 7 mortos contaminados pela Covid-19
A igreja batista de Tri-Town, em Millinocket, no Maine, onde um casamento deixou 7 mortos contaminados pela Covid-19 AFP
Texto por: RFI
3 min

Uma celebração realizada na cidade de Milinocket, no Maine, acabou em tragédia. Para os mais supersticiosos, os números são impressionantes: 7 pessoas morreram e 177 foram contaminadas em um casamento que aconteceu no dia 7 de agosto, o mês mais "agourento" do calendário.

Publicidade

A festa reuniu 65 pessoas, 15 a mais do que o limite máximo estipulado pelas autoridades americanas. Primeiramente, os convidados compareceram a uma cerimônia celebrada em uma igreja Batista, e depois festejaram a união em uma recepção. A cidade de Milinocket tem 4.000 habitantes.

Dez dias depois, 24 pessoas que compareceram ao casamento, que provavelmente tinha um supercontaminador presente, testaram positivo para a Covid-19. O Maine Center for Disease Control abriu uma investigação. Nenhuma das sete vítimas fatais estava presente na festa. 

As autoridades, que tentam encontrar todas as pessoas que entraram em contato com os infectados, vincularam o casamento a vários focos do vírus em todo o estado do Maine, na fronteira com o Canadá. Um total de 39 casos e seis mortes ocorreram em um lar de idosos a 160 km de Millinocket, mais de 80 casos foram identificados em uma prisão a 370 km do local do casamento - um dos guardas compareceu à festa - e há 10 casos prováveis em uma igreja Batista, na mesma região.

Para o estado do Maine, que inicialmente adotou regras muito rígidas de confinamento e distanciamento social, mas depois as relaxou por conta do seu índice de infecção muito baixo, o drama lembra que não se deve baixar a guarda contra o vírus. "Quando descobrimos o que aconteceu, todos voltaram para a quarentena. Tudo fechou na cidade", disse Cody McEwen, presidente da Câmara Municipal.

Vários surtos registrados

A governadora do Maine, Janet Mills, emitiu um alerta na quinta-feira (17) para 1,3 milhão de residentes do estado rural, cuja taxa de contágio é de 0,6%. Desde o início da pandemia, uma série de eventos foi relacionada a um número exponencial de casos.

Os primeiros casos nos Estados Unidos estavam ligados a uma conferência de biotecnologia em Boston em fevereiro, onde cerca de 175 pessoas participaram, e a um enterro na Geórgia, onde mais de 100 pessoas foram infectadas com o vírus.

Nas últimas semanas, ocorreram vários surtos, principalmente em universidades, por conta das festas de estudantes. Algumas faculdades tiveram que fechar suas portas e mandar os alunos para casa. Na Universidade Oneonta, no interior do estado de Nova York, mais de 670 casos foram detectados em um mês.

(Com informações da AFP)

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.