EUA: veículo atropela participantes de desfile natalino no Wisconsin e deixa 5 mortos e 40 feridos

Policial patrulha o local onde uma caminhonete atropelou participantes de um desfile de Natal, em Waukesha, norte dos Estados Unidos, no domingo (21).
Policial patrulha o local onde uma caminhonete atropelou participantes de um desfile de Natal, em Waukesha, norte dos Estados Unidos, no domingo (21). via REUTERS - MIKE DE SISTI/USA TODAY NETWORK

As autoridades do estado do Wisconsin, no norte dos Estados Unidos, investigam nesta segunda-feira (22) as circunstâncias nas quais uma caminhonete avançou no domingo contra uma multidão que acompanhava um desfile de Natal na cidade de Waukesha. A tragédia deixou cinco mortos e 40 feridos.

Publicidade

"Podemos confirmar que cinco pessoas morreram e 40 estão feridas. Porém, estes números podem mudar à medida que coletamos mais informações", afirmou em um comunicado a polícia de Waukesha.

O incidente aconteceu pouco depois das 16h30 locais (19h30 de Brasília) de domingo (21), durante o desfile anual de Natal em Waukesha, subúrbio de Milwaukee. Nas redes sociais, circulam imagens e vídeos de uma caminhonete vermelha avançando em alta velocidade contra o cortejo. 

Segundo a mídia americana, um indivíduo foi detido, mas seu papel na agressão ainda está sendo investigado. O chefe de polícia local, Dan Thompson, afirmou que, na tentativa de parar o carro, um agente chegou a atirar contra o motorista. O veículo foi apreendido logo depois do ato e não foram identificadas outras ameaças. 

A tragédia aconteceu em uma semana conturbada no estado do Wisconsin, após a absolvição de Kyle Rittenhouse, que matou a tiros dois homens durante os protestos contra a violência policial no ano passado em Kenosha, localizada a 80 quilômetros de Waukesha.

"Gritos ensurdecedores"

Angelito Tenorio, candidato ao cargo de tesoureiro do estado do Wisconsin, estava no desfile e contou ao Milwaukee Journal Sentinel que "viu um SUV chegar, simplesmente acelerar e continuar a toda velocidade ao longo do trajeto da parada". "E então ouvimos um estrondo forte e gritos ensurdecedores das pessoas que foram atingidas", acrescentou.

"Um de nossos padres está entre os feridos, assim como vários paroquianos e crianças da escola católica de Waukesha" declarou a porta-voz da igreja de Milwaukee, Sandra Peterson.

"Tudo que ouvi foram gritos e depois pais e mães chamando seus filhos pelos nomes", declarou Angela O'Boyle, outra testemunha que mora perto do local do desfile, ao canal de TV CNN.

Várias crianças entre as vítimas

Segundo o corpo de bombeiros, 11 adultos e 12 menores de idade foram levados para seis hospitais da região. As autoridades afirmaram que o número de mortos pode aumentar nas próximas horas, já que várias pessoas hospitalizadas estão em estado grave.

As escolas permanecerão fechadas nesta segunda-feira e algumas rodovias estão bloqueadas. O FBI, a polícia federal americana, anunciou que está auxiliando as autoridades locais.

O presidente americano, Joe Biden, foi informado sobre a tragédia e a Casa Branca "monitora de perto a situação em Waukesha. Nossos corações estão com todos os que foram afetados por este incidente terrível", disse um funcionário da presidência. "Entramos em contato com as autoridades estaduais e locais para oferecer o apoio e assistência necessários", completou.

O governador do Wisconsin, Tony Evers, disse que ele e sua esposa estavam "rezando por Waukesha" e por "todas as crianças, famílias e membros da comunidade afetados por este ato sem sentido".

Vários congressistas expressaram condolências, incluindo os dois senadores do estado, a democrata Tammy Baldwin e o republicano Ron Johnson.

(Com informações da AFP)

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe todas as notícias internacionais baixando o aplicativo da RFI