Chile/mineiros

Poço de resgate chega até mineiros soterrados no Chile

Cápsula individual que será usada no resgate de mineiros.
Cápsula individual que será usada no resgate de mineiros. Reuters

Equipes que trabalham para resgatar os mineiros soterrados na mina de San José, no norte do Chile, concluíram, neste sábado, a perfuração de um dos poços que será utilizado para a operação de salvamento. O túnel vertical alcançou os mineiros neste sábado e os homens devem começar a ser retirados nos próximos dias.

Publicidade

A notícia, anunciada às 8h05, horário local, 12h05, horário de Brasília, causou euforia entre familiares e amigos dos mineiros que se abraçaram emocionados. O ministro chileno das Minas, Laurence Golborne, comentou que era "curioso que as equipes de resgate levaram 33 dias para alcançar os 33 mineiros".

Depois de mais de 2 meses confinados a 622 metros de profundidade, os 33 mineiros podem chegar à superfície na próxima terça-feira, segundo anunciou ontem o ministro chileno da Saúde, Jaime Manalich. O calendário preciso depende de análises que estão sendo feitas para decidir se será necessário revestir completamente as paredes do túnel, de cerca de 60 cm de diâmetro, com aço para evitar desmoronamentos.

O presidente da empresa Geotec, Pedro Buttazzoni, que forneceu a escavadeira T-130 que conseguiu, hoje, alcançar os 33 homens, afirmou que o poço de socorro está em "muito bom estado" e que deve ser necessário somente revestir uma pequena parte do túnel.

Resgate

Toda a o operação de salvamento foi revista pelos engenheiros, desde a extração dos homens amarrados a cabos metálicos, até a transferência de helicóptero ao hospital de Copiapo, a 55 quilômetros de San José.

Dois paramédicos, um especialista em resgate em profundidade e uma infermeira descerão até os mineiros para preparar a subida à superfície. Eles serão retirados do fundo da mina por uma espécie de jaula metálica de 4 metros de cumprimento e 53 cm de diâmetro, suspensa por cabos metálicos a um guindaste na superfície.

 Durante a ascenção, os mineiros vão vestir uma roupa especial, com eletrodos que seguirão a frequência cardíaca, a respiração, o consumo de oxigênio e a temperatura de cada um. Será necessário cerca de 1 hora por mineiro e cerca de 2 dias para a retirada completa dos homens. Ao chegar à superfície, os olhos serão protegidos da luz do dia por óculos especiais. Cerca de 1 mil jornalistas devem acompanhar o resgate.

A pequena cidade no norte do Chile já foi tomada pelas barracas das equipes de tevê, que querem acompanhar cada minuto dessa odisseia vivida pelos mineiros, acompanhada em escala planetária. Setecentos jornalistas são esperados na cidade. Nessa quinta-feira, o papa Bento 16 lembrou que ele não havia esquecido os mineiros do deserto do Atacama e rezava diariamente por eles.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.