Chile/Mineiros

Resgate de mineiros chilenos pode terminar nas próximas horas

Mineiros começam a ser retirados da mina San José, no Chile.
Mineiros começam a ser retirados da mina San José, no Chile. Reuters

O presidente do Chile, Sebastian Piñera, espera que todos os 33 homens presos a quase 700 metros de profundidade na mina de San José sejam retiradados nas próximas horas. Foi com uma explosão de alegria que os chilenos receberam os primeiros mineiros que foram resgatados na madrugada desta quarta-feira. 

Publicidade

Com a ajuda de uma cápsula introduzida no túnel cavado especialmente para o resgate,  14 dos 33 homens presos  a 700 metros de profundidade já puderam ser retirados até o começo da tarde de quarta-feira no Chile. A operação é acompanhada pela imprensa mundial e pelo presidente do Chile, Sebastian Piñera.

 Após mais de dois meses de espera, finalmente na madrugada desta terça-feira os 33 homens presos na mina San José, no Chile, começaram a ser resgatados diante de cerca de dois mil jornalistas vindos do mundo inteiro. Os 33 homens, 32 chilenos e um boliviano, estão presos na mina San José desde o dia 5 de agosto, quando um desabamento de terra bloqueou as vias de saída. Somente 17 dias após o acidente que as equipes de socorro conseguiram localizar os mineiros e estabelecer contato com eles.

 A partir de então, as autoridades chilenas montaram uma equipe de apoio, que contou com a ajuda até na Nasa, a agência especial dos Estados Unidos, para preparar o resgate dos mineiros e assegurar condições mínimas de saúde para o grupo de mineiros. Os Estados Unidos parabenizaram hoje o Chile pela operação de resgate, dizendo que se trata de uma prova notável de esperança e competência.

Saúde

Os primeiros mineiros a serem resgatados da minha de San José foram transferidos nesta quarta-feira de helicóptero para um hospital na cidade de Copiapó. Durante 48 horas, eles se submeterão a uma série de exames antes de poderem se reunir definitivamente com suas famílias. Florencio Avalos e Mario Sepulveda, os dois primeiros mineiros a subirem à superfície, estão mantidos em um quarto hospitalar com as janelas fechadas e com óculos de sol especiais para protegerem os olhos da luminosidade após dois meses confinados a 700 metros de profundidade.

Segundo o ministro da Saúde, Jaime Manalich, os mineiros passam bem. Os únicos problemas diagnosticados foram dentários e cutâneos.

Mário Sepulveda, de 39 anos, foi o segundo mineiro a ser retirado do fundo da mina

Veja as fotos

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.