Haiti/eleições presidenciais

Michel Martelly é o novo presidente do Haiti

Michel Martelly acena para os eleitores durante a votação, em  20 de março.
Michel Martelly acena para os eleitores durante a votação, em 20 de março. REUTERS/Eduardo Munoz
2 min

O cantor haitiano Michel Martelly, mais conhecido como Sweet Micky, venceu as eleições presidenciais no Haiti com 67,5% dos votos, segundo os resultados provisórios divulgados nesta segunda-feira pelo Conselho Eleitoral. O anúncio foi comemorado com festa pela população de Porto Príncipe. A candidata derrotada no segundo turno, realizado no dia 20 de março, a ex-primeira-dama Mirlande Manigat obteve 31,7% dos votos.

Publicidade

Os resultados definitivos das presidenciais haitianas serão divulgados no dia 16 de abril, passado o período legal de eventuais contestações na justiça.

Martelly, muito querido no Haiti, tem 50 anos e vai suceder a René Préval, que termina seu mandato desgastado por fraudes envolvendo seu candidato nas presidenciais. Os haitianos elegeram Martelly inspirados nas promessas de mudança feitas pelo cantor. Durante a campanha, ele criticou os custos da missão da ONU (Minustah) no Haiti, dizendo que cabia aos haitianos colocar ordem na casa.

“Nós representamos este vento novo que sopra para estabelecer um novo estado de direito”, martelou o cantor durante a campanha presidencial. “Precisamos de um estado a serviço da população”, insistiu Martelly, prometendo uma ruptura no país, traumatizado pelo terremoto de janeiro de 2010 e por décadas de pobreza e má gestão de vários governos .

Martelly defende a captação de investimentos privados para estimular setores como a agricultura e o turismo, no país mais pobre da América Latina.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.