Economia/EUA

Déficit comercial dos EUA tem melhor desempenho desde o início do ano

EUA registram déficit comercial de US$ 43,7 bilhões em abril.
EUA registram déficit comercial de US$ 43,7 bilhões em abril. freefoto.com

Boa notícia para os Estados Unidos em meio a uma retomada econômica ainda hesitante. O déficit comercial do país caiu em abril a US$ 43,7 bilhões, contra US$ 46,8 bilhões em março. Os dados positivos foram divulgados hoje pelo Departamento de Comércio.

Publicidade

Em março, o elevado déficit comercial americano havia surpreendido os analistas no mau sentido. Os números ponderados de abril voltaram a surpreender, mas desta vez no sentido contrário. As exportações americanas cresceram 1,3%, atingindo US$ 175,6 bilhões, um recorde nas estatísticas do ministério.

As entregas de bens industriais aumentaram 4,9%, as de bens de consumo, 3,1%, e o setor de serviços deu um pequeno salto de 0,4%, superando patamares históricos. Por outro lado, a primeira economia do planeta reduziu suas importações de US$ 219,2 bilhões, um recuo de 0,4% em relação ao mês precedente. O efeito positivo sobre as contas públicas foi ainda maior, já que as importações americanas sofreram uma alta de preços de 2,2% no período.

Esse desempenho do déficit comercial pode ser explicado por um melhor controle das importações de petróleo. Os Estados Unidos conseguiram reduzir as importações de bruto de 5,5%, no momento em que o preço médio do barril importado superava os US$ 100 pela primeira vez desde setembro de 2008, no auge da crise financeira. 

Outro fator que teve impacto positivo no défict comercial americano foi a redução das importações de carros e peças automotivas do Japão (-12,9%), em virtude do terremoto e o tsunami de 11 de março no Japão, que paralisou por várias semanas a indústria automobilística local.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.