Hugo Chávez/boatos

Em meio a rumores sobre sua saúde, Hugo Chávez aparece na TV

Fidel Castro e Hugo Chávez em imagem divulgada pela TV estatal venezuelana.
Fidel Castro e Hugo Chávez em imagem divulgada pela TV estatal venezuelana. Reuters

A televisão estatal venezuelana divulgou nesta terca-feira à noite as primeiras imagens do presidente Hugo Chávez desde que ele foi internado às pressas, durante viagem oficial a Cuba, no último dia 10 de junho. Chávez aparece magro, mas animado, ao lado de Fidel Castro. As imagens tentam calar rumores sobre o verdadeiro estado do venezuelano.

Publicidade

O presidente foi operado de urgência em Havana de um abscesso pélvico, uma acumulação de pus na região baixa do abdômen, segundo informou o governo venezuelano. Mas nenhum boletim médico foi divulgado até o momento.

O jornal televisivo mostrou imagens de vídeo e fotos de Chávez mais magro, mas sorrindo ao lado de Fidel Castro. Uma das fotografias mostra os dois líderes lendo juntos a edição de terça-feira do jornal oficial cubano, com a data em destaque, em um encontro “fraternal”.

O desaparecimento da mídia do líder falastrão gerou rumores sobre o seu verdadeiro estado de saúde. No último final de semana, ele publicou alguns “tweets” saudando o povo e o exército venezuelanos, mas sem qualquer menção sobre suas condições físicas.

Os aliados de Chávez garantem que o presidente continua ativo à frente do governo. Mas a oposição contesta essa presidência à distancia. Analistas e políticos concordam em que a ausência de Chávez, afastado da vida pública há três, deixa claro que o presidente é o motor da política venezuelana. A situação, segundo Angel Alvarez, professor de Ciência Política da Universidade Central da Venezuela, "mostra o caráter personalista do regime, que se assenta unicamente em Chávez".

Observadores também dizem que ficou claro que não existe uma geração capaz de preencher o vácuo que pode deixar um presidente tão onipresente e carismático, com forte ligação com o povo e notável influência regional. "Chávez é imprescindível neste momento e isso deve servir de alerta”, declarou à agência France Presse o colunista e professor de Teoria Política da UCV Nicmer Evans.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.