Acessar o conteúdo principal
Eleições/EUA

Republicanos ainda controlam Câmara dos Representantes e democratas mantêm Senado

Eleitores comemoram a vitória de Barack Obama em Times Square, em Nova York; o presidente democrata terá que continuar governando com um Congresso de maioria republicana.
Eleitores comemoram a vitória de Barack Obama em Times Square, em Nova York; o presidente democrata terá que continuar governando com um Congresso de maioria republicana. Reuters/Carlo Allegri
Texto por: RFI
3 min

Apesar dos americanos terem antipatia pelo atual Congresso, as eleições realizadas nesta terça-feira não mudaram sua configuração. Os republicanos continuam com o controle da Câmara dos Representantes, enquanto os democratas controlam o Senado. Uma situação que deve complicar o segundo mandato de Barack Obama.

Publicidade

Ligia Houghland, correspondente da RFI em Washington

Tudo indica que o líder da maioria democrata do Senado vai continuar a ser Harry Reid. Já John Boehner, o arqui-inimigo de Barack Obama, deve permanecer no posto de presidente da Câmara.

Os republicanos conseguiram defender as cadeiras da Câmara de Representantes conquistadas em sua vitória histórica nas eleições de meio de mandato de 2010. O resultado final ainda não foi divulgado, mas segundo as projeções do jornal Washington Post o Partido Republicano deverá ter cerca de 20 cadeiras de vantagem. 

Sem dúvida, os recentes comentários explosivos sobre aborto e estupro feitos por dois candidatos do Partido Republicano pelos estados de Indiana e Missouri atrapalharam o plano republicano de assumir o controle também do Senado.

Os democratas conquistaram mais três assentos no Senado, ficando com 56 dos 100, mas não conseguiram obter a supermaioria de 60 assentos necessária para aprovar facilmente legislações.

O sentimento geral é de que foram desperdiçados mais de dois bilhões de dólares em mensagens negativas de campanhas eleitorais para que o status quo fosse mantido.

O presidente da Câmara já prometeu que vai exigir de Obama a redução de impostos e o corte das despesas governamentais para que a economia americana seja revitalizada.

Analistas políticos dizem que esta nova velha configuração do Congresso vai ser o maior desafio do segundo mandado de Barack Obama, que terá de achar uma maneira de negociar com o Congresso. E a maior preocupação dos americanos é que tenham quatro anos de um presidente imobilizado e sem mandado.

Nestas eleições, a Câmara dos Representantes foi inteiramente renovada, enquanto somente um terço das cadeiras do Senado estava em jogo. Os membros da primeira têm um mandato de dois anos, enquanto os senadores são eleitos por seis anos. 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.