Acessar o conteúdo principal
México/Política

Peña Nieto assume presidência do México em meio a protestos

O novo presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, após prestar juramento no parlamento, em 1 de dezembro de 2012.
O novo presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, após prestar juramento no parlamento, em 1 de dezembro de 2012.
3 min

Enrique Peña Nieto, um advogado de 46 anos, assumiu a presidência do México após uma sessão solene no Parlamento mexicano. A posse foi marcada por violentas manifestações do lado de fora do Congresso e de protestos de deputados de oposição durante a cerimônia. Nieto assumiu o cargo para um mandato que vai até 2018.

Publicidade

A posse de Enrique Pena Nieto  marca a volta do Partido Revolucionário Institucional (PRI) ao poder depois de ter comandado o país de maneira ininterrupta de 1929 a 2000.

Nos últimos 12 anos o México foi governado pelo Partido de Ação Nacional (PAN) com Vicente Fox de 2000 à 2006 e depois com Felipe Calderón de 2006 à 2012. Peña Nieto herda um país com boa saúde econômica mas que é confrontado a um nível de violência jamais visto pela população, devido a uma grande ofensiva de combate aos traficantes de droga iniciada em 2006 e que já deixou pelo menos 60 mil mortos nos últimos seis anos.

Com a mão direita estendida, Nieto jurou defender e fazer respeitar a Constituição mexicana e depois recebeu a faixa presidencial das mãos de Calderón. Durante a cerimônia, deputados de esquerda vaiaram o novo presidente enquanto outros gritavam o nome do país.

Dentro da Câmara dos deputados, uma bandeira preta foi agitada com uma cruz branca pedindo paz, em referência à onda de violência no México.

Nos arredores do Parlamento, cerca de 3 mil manifestantes protestaram e tentaram passar pelo bloqueio policial lançando coquetéis molotov, pedras e rojões contra as forças de ordem. Segundo os serviços de emergência, cerca de 20 pessoas ficaram feridas nos confrontos, sendo 5 policiais.

 A eleição presidencial de 1° de julho foi marcada pela contestação dos resultados eleitorais na justiça pelo candidato de esquerda, Andres Lopez Manuel. O tribunal eleitoral validou a eleição de Peña Nieto. Ele obteve 38,3% dos votos contra 31,7% de Lopez Obrador.

 A composição do governo foi anunciada nesta sexta-feira e os dois principais nomes de seu gabinete são Miguel Angel Osorio Chong, de 48 anos, que assumirá o cargo de ministro do Interior e será encarregado de coordenadar a política de segurança pública, e Luis Videgaray, de 44 anos, nomeado ministro das Finanças.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.