EUA/sequestro

Autor dos sequestros de Cleveland é indiciado pela Justiça

Os vizinhos de Castro em 7 de maio de 2013
Os vizinhos de Castro em 7 de maio de 2013 AFP PHOTO/Emmanuel Dunand

Ariel Castro, proprietário da casa em Cleveland onde três jovens americanas foram mantidas em cativeiro por uma década, deve comparecer hoje diante do tribunal de Ohio. Ele foi indiciado nesta quarta-feira por sequestro e estupro. As três mulheres e a filha de uma delas, nascida durante o cativeiro, foram libertadas na terça-feira graças à ajuda de um vizinho. Os dois irmãos de Ariel Castro, que também haviam sido detidos pela polícia, foram inocentados.

Publicidade

Segundo a polícia de Cleveland, o ex-motorista de ônibus escolar Ariel Castro, de 52 anos, agiu sozinho. Os investigadores estão divulgando aos poucos as condições em que as três mulheres e a criança de seis anos nascida durante o cativeiro viviam. Acredita-se que elas tenham saído da casa onde eram prisioneiras somente duas vezes, e apenas para ir até a garagem.

De acordo com os policiais, elas eram mantidas amarradas com correntes e cordas. Cada jovem ficava em um cômodo diferente, mas sabiam da presença das outras. Um detalhe parece particularmente cruel. Um vizinho citado pelo jornal Washington Post afirma que o ex-motorista costumava participar de eventos organizados para encontrar as jovens desaparecidas, como caminhadas em homenagem a elas ou distribuição de panfletos.

A descoberta dessas três jovens americanas despertou a esperança em muitas famílias de crianças e adolescentes desaparecidos em todo o mundo. Na Grã-Bretanha, os pais da menina Madeleine McCann, desaparecida quando passava férias em Portugal em 2007, afirmaram que o anúncio dessa descoberta deu a eles ainda mais esperança de encontrar a filha. A Scotland Yard aproveitou para pedir à população que permaneça atenta para eventuais pistas sobre o paradeiro de Madeleine.

Na França, as associações de pais de crianças desaparecidas também insistem na necessidade de manter as buscas mesmo anos depois do desaparecimento. E dizem que todos devem seguir o exemplo de Charles Ramsay, o vizinho que respondeu aos grito de socorro e ajudou a libertar as três mulheres de Cleveland. No dia 25 de maio será comemorada na França e em outros países europeus a décima primeira edição do dia mundial das crianças desaparecidas.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.