Argentina/Chile/Vulcão

Vulcão chileno põe Argentina e Chile em estado de alerta

As autoridades do Chile e da Argentina decretaram alerta vermelho e a evacuação preventiva de moradores ameaçados por uma possível erupção de um vulcão no centro-sul do Chile..
As autoridades do Chile e da Argentina decretaram alerta vermelho e a evacuação preventiva de moradores ameaçados por uma possível erupção de um vulcão no centro-sul do Chile.. REUTERS/Jose Luis Saavedra/Files

As autoridades chilenas e argentinas decretaram na última noite estado de alerta máximo devido a ameaça de erupção do vulcão Copahue, situado ao sul da cordilheira dos Andes, na fronteira entre os dois países. Mais de dois mil chilenos, que moram perto do vulcão, começaram a deixar suas casas preventivamente na manhã desta terça-feira, 28 de maio de 2013.

Publicidade

Após o alerta vermelho, o mais alto da escala, ter sido emitido pelas autoridades chilenas e argentinas, um plano de emergência para a retirada dos moradores da região do vulcão Copahue foi lançado. Ele prevê que 2,2 mil chilenos e 800 argentinos deixem suas casas preventivamente por no mínimo dois dias, declarou o ministro do Interior do Chile, Andrés Chadwick.

As autoridades informam que a erupção pode não acontecer ou ser muito pequena. Mas a atividade sísmica do vulcão aumentou muito nos últimos dias, levando as autoridades a decretar o alerta máximo. Todos os moradores que vivem num raio de 25 quilômetros do vulcão serão retirados de suas casas e levados para acampamentos provisórios, a 70 quilômetros do local. Os vilarejos esvaziados ficarão sob a proteção de forças de segurança para evitar qualquer roubo.

O Copahue tem quase três mil metros de altura e fica a 500 quilômetros ao sul de Santiago do Chile. Em dezembro do ano passado, as autoridades chilenas e argentinas também lançaram um alerta temendo uma grande erupção que acabou não acontecendo.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.