Acessar o conteúdo principal
EUA/espionagem

Rastreamento de dados evitou 50 atentados no mundo, afirmam EUA

Edward Snowden, funcionário da Agência norte-americana de segurança, foi o estopim do escândalo sobre o rastreamento de dados.
Edward Snowden, funcionário da Agência norte-americana de segurança, foi o estopim do escândalo sobre o rastreamento de dados. REUTERS/Jason Lee
Texto por: RFI
1 min

O diretor dos serviços secretos da NSA (Agência Nacional de Segurança) defendeu nessa terça-feira, 18 de junho, o programa de rastreamento de dados dos cidadãos denunciados por Edward Snowden. O responsável norte-americano alega que a vigilância da internet e das linhas telefônicas ajudou a evitar cerca de 50 atentados no mundo desde os ataques de 11 de setembro de 2001.

Publicidade

Em resposta às críticas da comunidade internacional, o general Keith Alexander, diretor da Agência norte-americana de segurança (NSA na sigla em inglês), defendeu nessa terça-feira o programa Prism de vigilância aplicado pelas autoridades dos Estados Unidos. O militar deve apresentar nessa quarta-feira um relatório sobre o sistema diante da comissão de Inteligência da Câmara.

Segundo Alexander, o dispositivo, revelado por Edward Snowden, um dos funcionários do departamento, teria ajudado a evitar cerca de 50 atentados nos últimos 12 anos. “Esses programas, associados à outras informações, protegeram os Estados Unidos e nossos aliados de ameaças terroristas, contribuindo na prevenção de ataques potenciais mais de 50 vezes desde 11 de setembro de 2001”, disse o general.

Dois atentados do gênero foram revelados na semana passada. O primeiro deles teria sido um ataque à bomba contra o jornal dinamarquês que publicou caricaturas do profeta Maomé em 2009 e o outro um projeto de explosão, no mesmo ano, dentro do metrô de Nova York. Nessa quarta-feira Alexander deve apresentar em Washington os documentos confidenciais que confirmam sua teoria. Segundo ele, Snowden colocou a segurança nacional em perigo ao revelar a existência do Prism.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.