Acessar o conteúdo principal
Cuba/Ebola

Reunidos em Cuba, líderes latinos discutem plano de ação comum contra ebola

Líderes da América Latina se reuniram em Cuba para discutir epidemia de ebola.
Líderes da América Latina se reuniram em Cuba para discutir epidemia de ebola. REUTERS/Enrique De La Osa
Texto por: RFI
3 min

Chefes de Estado e ministros de 12 países da América Latina e Caribe se reuniram nesta segunda-feira (20) em Havana para discutir uma estratégia comum contra uma possível aparição de casos de ebola na região. Um plano de ação deve ser apresentado até o dia 5 de novembro.

Publicidade

A reunião contou com a presença dos países membros da Alba (Cuba, Venezuela, Bolívia, Equador, Nicarágua, Antígua e Barbuda, São Vicente eGrenadinas, Santa Lúcia e Dominica), além de Haiti, Granada e São Cristóvão e Neves, convidados especiais. O presidente cubano, Raúl Castro, chamou a atenção para a urgência em se lutar contra essa “terrível epidemia que se propaga entre os povos irmãos da África e que é uma ameaça para todos. O sangue africano corre em nossas veias latino-americanas”, enfatizou. Reafirmando o que declarou o irmão Fidel Castro, no fim de semana, o líder cubano se disse disposto a colaborar com todos os países, “inclusive os Estados Unidos”. Havana anunciou o envio 90 médicos e enfermeiras para a Libéria e Guiné, dois dos países mais atingidos pela vírus.

Além de chefes de Estado, como o boliviano Evo Morares e o venezuelano Nicolas Maduro, também participaram do encontro a diretora da Organização Panamericana da Saúde (OPS), Carissa Etienne, e David Nabarro, enviado especial do secretário geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon.

Segundo o presidente venezuelano, Nicolas Maduro, que lançou a ideia da cúpula, uma reunião técnica de especialistas será realizada nos dias 29 e 30 de outubro, também em Havana, para “trocar experiências e propor estratégias”. Eles vão preparar um documento final, que será apresentado no dia 5 de novembro.

O apoio de Cuba na luta contra o vírus ebola foi saudado pela comunidade internacional. A imprensa norte-americana elogiou a contribuição de Havana. Nenhum caso ainda foi relatado na América Latina ou no Caribe, mas o vírus já chegou aos Estados Unidos.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.