Tiroteios/Canadá

Tiroteios em Ottawa, capital do Canadá: um soldado e um suspeito mortos

Forças especiais isolaram o parlamento de Ottawa, após tiroteio.
Forças especiais isolaram o parlamento de Ottawa, após tiroteio. REUTERS/Chris Wattie

O pânico tomou conta de Ottawa, capital do Canadá, nesta quarta-feira (22), após pelo menos dois focos de tiroteios, um deles dentro do parlamento. O primeiro-ministro Stephen Harper estava no prédio, mas foi retirado com segurança. Um dos supostos atiradores e um soldado morreram. A polícia está à procura de outros possíveis suspeitos. O centro de Ottawa foi totalmente isolado.

Publicidade

Um soldado de guarda no Memorial Nacional da Guerra foi atingido por volta de 9h da manhã, horário local, por um homem que, em seguida, conseguiu entrar no prédio do parlamento ao lado, onde vários tiros foram ouvidos. Há também relatos de tiroteios em um shopping center na vizinhança.

Horas depois, o ministro do Trabalho Jason Kenney, confirmou a morte do militar. Um agente de segurança do parlamento, que estava no exterior do prédio, também foi gravemente atingido.

O sargento Kevin Vickers, 58 anos, responsável pela segurança da câmara dos deputados e dos prédios do parlamento, apontado como o homem que matou um dos suspeitos, está sendo chamado de “herói canadense” nas redes sociais. Vickers é ex-integrante da polícia montada real do Canadá.

Pelo Twitter, a polícia canadense pediu para que a população evitasse o centro da capital. A mídia canadense levanta suspeitas de terrorismo e comenta que o ataque pareceu “coordenado”. Em conferência de imprensa, as autoridades pediram a ajuda de testemunhas.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe todas as notícias internacionais baixando o aplicativo da RFI